quarta-feira, 29 de julho de 2015

A criança que não queria falar

Informações rápidas:
Titulo: A criança que não queria falar
Autor: Torey Hayden
Nº de páginas: 237
Edição:  24ª            Data: Novembro 2010              Editora: Editorial Presença
Temáticas abordadas: Relação entre uma professora que ensina crianças com dificuldades mentais e emocionais e a sua aluna, Sheila, que foi abandonada pela mãe e tem uma história de vida bastante forte para uma menina apenas com 6 anos.
 Classificação da obra: 19/ 20


Antes de começar, tenho que afirmar que este livro  foi uma surpresa. Quando eu começo a ler um livro, só há duas opções : ou o livro me cativa desde a primeira página ou é mesmo para esquecer! Mas este....Foi uma exepção à regra! 
Depois de ter comprado este livro, ele ainda ficou um tempinho na prateleira. Foi uma altura que tinha tanta coisa para fazer que a minha leitura ficou um bocadinho de lado... Comecei a lê-lo por causa de uma apresentação que tinha de fazer para português... Bem, quando abri o livro e li os dois primeiros capítulos... É para esquecer. Mudei logo de ideias! Escolhi outro livro para apresentar! Achei o inicio da história uma coisa tão enfadonha que o coloquei de parte! E assim ficou, cerca de três semanas. Após esse período, olhei para o livro e pensei" Ai, as críticas são tão boas.. A Sheila é tão "famosa"! Eu tenho de ler isto." mas depois comecei a duvidar da minha saúde mental "Wow! Soraia! Tu não vais ler esse livro! Se ao leres um capítulo não gostaste como vais lê-lo até ao fim?!" Sim, a verdade é que o meu verdadeiro eu dizia que era isso que ia acontecer. Começar a ler e fartar-me rapidamente. Então a minha solução foi " Ok... Vais ler até ao quinto capítulo se não gostares, desistes!". E assim foi.... E, meus queridos leitores, ainda bem que li até ao quinto capítulo, porque fiquei tão apaixonada que nunca mais consegui parar!!  Acho que nunca tinha lido tão rápido! Numa noite li o livro todo! Quem me visse a lê-lo com o prazer que tinha e a "fome" em descobrir cada detalhe da vida de Sheila,nunca diria que eu tive para deixar aquele livro de lado...Bem, já chega de blá,blá,blá! Vamos lá falar do livro...
Bem , as personagens principais deste livro são a Sheila e a Torey. A Torey é uma psicóloga educacional que ensina crianças com problemas mentais e emocionais. Segundo o livro, a sala da Torey é a salvação para muitos meninos. A Sheila é uma menina, com 6 aninhos , que quando era pequena foi abandonada pela mãe e desde então vivia com o pai,alcoólico, em condições degradantes ,numa barraca, num bairro problemático. Esta história é tão comovente! A relação de amor-amizade entre esta professora são a prova que só assim se pode chegar ao coração de uma criança aparentemente inabordável.
Durante a leitura do livro é impossível não nos apaixonarmos pela comovente história de vida de Sheila. É algo que não fica esquecido. A atenção,a paciência , mas principalmente, o amor que a professora dá a uma criança , por quem já ninguém dá nada por ela, torna a história inconfundível e tocante. Sim, porque a Sheila não cai do céu na sala de Torey. Ela tinha feito asneira da grossa (querem saber o quê, não é? Então leiam o livro!),e tinha sido posta ali. Ao início , ela só arranjava problemas... Depois com muita paciência a Torey conseguiu dobra-la ela lá se tornou civilizada! A parir desse momento toda a história mudou. A Sheila passou a ser uma criança normal , até um dia....Não vou dizer o que se passou, mas digo já que foi a altura do livro mais chocante para mim. Como era possível fazerem aquilo a uma menina assim tão pequenina e que tinha acabado de aprender a ser aquilo que realmente era:uma criança que apenas queria brincar e ter amigos.Sim, parece que estou a falar à toa e que , talvez, estejas curioso mas... Isso é fácil de resolver, lê o livro!!
Sinceramente, só não dou 20/20 a este livro por causa do inicio. Agora, que toda história está bem estruturada e que a escrita é aliciante (vá a partir do 2º capítulo torna-se interessante), isso é!
Bem, em relação a este livro é tudo o que tenho a dizer! E vocês já leram? Que têm a dizer?

PS: Não copie, seja original. Plágio é crime punido por lei! Obrigada! 




Nenhum comentário: